quinta-feira, 13 de julho de 2017

TINEA CRURIS E DEPILAÇÃO


Tinea Cruris é a já conhecida micose na virilha,  e é causada por fungos. Muitas pessoas me perguntam se podem depilar quando estão fazendo tratamento da micose.

Minha resposta é sempre NÃO enquanto a pele estiver sensibilizada, mesmo que a sua aparência não o demonstre. 

Deve-se evitar a depilação quando há qualquer anomalia e sensibilidade na pele, visto que a depilação, será sempre um processo de agressão. Em se tratando de depilação com cera ainda é mais desaconselhável do que a feita com lâmina, pois o calor da cera, o processo de grudar nos pelos e consequentemente também na pele, pode acarretar descamação e ardência posterior, agravando o quadro da micose.

Se houver muita necessidade de se depilar, como quando vai à praia ou piscina, aconselho então o uso da lâmina e de maneira bastante suave nas partes externas e cortar com a tesoura os pelos maiores da parte interna.


Normalmente essa micose atinge a virilha, ás nádegas e a parte interna das coxas e se apresenta como vermelhidão, coceira, pele escamosa, sensação de queimação, e em casos mais graves, dor e aparecimento de bolhas nas bordas afetadas.

O tratamento é simples porém exige cuidados como assepsia local com lavagem 03 vezes ao dia com sabão antifúngico, manter o local seco, uso de um creme antifúngico ou talco antifúngico. Em casos mais graves o médico deverá ser consultado.

Após tratamento e recuperação da pele nada impede de se voltar a fazer a depilação com cera, observando sempre a assepsia do instituto, a capacitação dos profissionais e os cuidados pré e pós depilatórios.

Cuidem-se!!!


Mensagem do dia: INTIMIDADE ENTRE O CASAL


Conheça o programa de Doação de um Curso de Depilação Profissional 

















Nenhum comentário:

Postar um comentário